Currículo: Como fazer o seu se destacar

Um dos principais erros dos candidatos ao elaborar um currículo é não entender seu verdadeiro propósito. Então, vamos começar entendendo o que é um currículo?

O currículo, trata-se de um documento indispensável que serve para apresentar a trajetória profissional de um candidato. Seu propósito não é detalhar um histórico completo de suas habilidades e experiências, mas sim, tem a intenção de através desse documento, convencer o responsável pela seleção a te convidar para uma entrevista de emprego.

Logo, não podemos errar já no primeiro contato, nesse momento você deve ser preciso e convincente com o que pretende comunicar.

Você sabia que alguns erros tem um potencial de desabonar o candidato eliminando-o do processo? Mesmo que esse candidato tenha atendido de forma adequada os requisitos da vaga ele pode ser desqualificado dependendo da gravidade dos erros cometidos.

Então acompanha comigo os 04 erros mais comuns e cuide para não os cometer.

4 erros mais comuns dos currículos
1 – Erros gramáticos ou de digitação

Perdi as contas de quantas vezes avaliamos materiais repletos de erros, e para mim isso sinaliza falta de atenção por parte do candidato. Então, ao concluir seu arquivo, revise ele com calma verificando se não tem erros de português ou de digitação. Se estiver em dúvida quanto a uma palavra, use o dicionário para verificar o sentido exato e, se necessário, use um sinônimo.

Não há nada mais comprometedor na seleção, que erros de português e digitação!

2 – Fotos e recursos gráficos

Uma foto mal selecionada, ao invés de lhe destacar dos concorrentes tem a capacidade de lhe levar ao fim da fila. Então, ao incluir uma foto, especialmente quando essa é solicitada pela empresa, observe se a mesma está adequada. Não use fotos de festas, com trajes impróprios ou selfies. Use uma foto profissional e atualizada, algo natural, sem a necessidade de uma produção artificial, mas uma foto que lhe represente. Lembre-se que a imagem pode acessar muito mais o contratante do que o conteúdo escrito.

Com relação aos recursos gráficos, evite excessos, como bordas, elementos florais, fontes diferentes e grandes, sombras, coloridos, enfim, lembre-se que menos é mais. Seja simples e não invente, utilize uma fonte sóbria que facilitará a leitura do examinador. Não tente impressionar o avaliador se você não for de áreas criativas como designer ou arquiteto, que é comum usarem currículos gráficos, chamados de portfólios.

3 – Omitir informações

Outro clássico dos processos seletivos, é o candidato omitir informações. Imagino que ingenuamente pense que não detalhar um ponto desfavorável irá ajudá-lo. Acontece que, o papel aceita tudo, mas uma boa entrevista não. Mesmo que você consiga ludibriar o avaliador e seja o escolhido, mais adiante sua omissão será descoberta e isso pode implicar no seu desligamento. Então seja transparente, inclusive em situações que não sejam favoráveis!

4 – Não atualizar o currículo

A maioria dos candidatos usam o mesmo currículo para diversas vagas, sem qualquer ajuste. Procure cada vez que mandar seu currículo, trabalhar para alinhar com a realidade da empresa que está buscando, pesquise sobre ela e sua cultura e coloque as informações mais relevantes.

Agora que você já sabe o que não deve fazer quando estiver elaborando o seu material, vamos entender melhor o que pode ser feito para favorecer o seu processo.

Como produzir um bom currículo

Evidentemente que não temos como dizer que existe um currículo ideal, isso porque cada empregador irá olhar de forma diferente, respeitando suas características empresariais. Você não pode pensar que uma empresa de contabilidade tem a mesma expectativa em relação a um currículo que uma agencia de publicidade, por exemplo. Então antes de começar, pense muito claramente no perfil da empresa que você está buscando.

Apesar de não ter uma receita pronta, você precisa trabalhar comprometido para que o seu material se destaque entre as centenas que o recrutador receberá. Comece observando o formato que deve ser simples, como mencionado entre os erros. Depois, siga com atenção esses 06 passos na hora de executar o processo que certamente você será bem-sucedido.

6 Passos para seu currículo ter sucesso
1 – Dados Pessoais

É a abertura do documento, então você precisa colocar dados relevantes ao recrutador, tais como nome completo, telefone, e-mail, perfil do LinkedIn (se tiver), cidade onde reside e idade ou data de nascimento. Informações como RG e CPF não são necessárias, muito menos o nome dos pais.

Vale lembrar aqui que você deve cuidar com o nome que usa em seu e-mail e redes sociais. Alguns perfis ou e-mails, quando avaliados podem ser prejudiciais por não transmitirem o profissionalismo que se pretere. Então preste atenção nesse detalhe!

2- Objetivos

Nesse momento é hora de destacar qual seu objetivo, mas veja se está condizente com a vaga que está se candidatando. Uma sugestão é não colocar um cargo específico, mas uma descrição genérica, como por exemplo Finanças e Controladoria ao invés de Analista Financeiro.

Evite colocar diversos objetivos, pois pode passar uma mensagem ao leitor de que você não sabe o que pretende.

3 – Qualificações (Habilidades e Competências)

De uma forma resumida, descreva suas qualificações, procure se restringir as mais relevantes para vaga que está disputando. Preocupe-se em destacar habilidades e experiências pertinentes e que chamem a atenção do recrutador para seguir em frente na avaliação do seu documento.

4 – Formação

Aqui, você deve inserir o nome da instituição de ensino, curso, data de início e término, seja sucinto nesse item. Caso sua formação seja de nível superior ou pós, suprima as formações anteriores como ensino médio e fundamental. Ao inserir mais de uma formação, trabalhe sempre do mais recente para o mais antigo.

5 – Experiências Profissionais

A experiências anteriores podem fazer a diferença no processo de seleção, então fique atento a esse ponto. Procure inserir o nome das empresas, cargo e o período de trabalho. É possível detalhar responsabilidades que você tinha, porém cuide para não se estender demais.

Um detalhe importante é a quantidade de experiências, limite-se a colocar as mais relevantes em relação a vaga que está concorrendo, nunca mais que cinco. Observe que deve sempre trazer suas experiências das mais atuais para as mais antigas.

6 – Cursos e atividades complementares

Nesse momento, você pode trazer informações como cursos técnicos, atividades extracurriculares, viagens de estudo ou participação em eventos. Essas informações, podem destacar seu currículo entre os demais, porém cuidado para não encher de informações e deixar carregado. Foque somente no que precisa ser destacado de acordo com a vaga.

Vale lembrar que, cursos de idiomas o importante é destacar o nível em que está. Nesse item também pode ser detalhado algum conhecimento especifico em ferramentas, claro que se estiver relacionado com a necessidade da empresa.

Dicas Finais

Simplicidade é sempre o melhor caminho, então, não faça um livro do seu currículo e não use palavras difíceis tentando impressionar. Seja prático e objetivo, transmita sua mensagem com eficácia e eficiência. Lembre-se sempre de que o recrutador tem pouco tempo para cada material, então você terá poucos minutos para prender sua atenção.

E se você ainda tem dúvidas, saiba que existem profissionais especializados em ajudar nesse processo de desenvolvimento de carreira. No Polo Contábil, possuímos um projeto de Banco de Talentos, que tem como principal objetivo desenvolver profissionais e oportunizar sua colocação no mercado de trabalho.

Desejo que esse conteúdo tenha ajudado no seu desenvolvimento e na sua carreira e boa sorte em sua jornada!

Quer fazer parte de nosso Banco de Talentos? Envie seu currículo para o email  bancodetalentos@polocontabil.com.br