8

Você sabe o que é turnover e seus reflexos?

Turnover é um termo inglês que significa “virada, renovação, reversão”. É uma expressão frequentemente utilizada na área de Recursos Humanos, para designar o fluxo de rotatividade de pessoal na empresa. Ou seja, as entradas e saídas de colaboradores em um determinado período de tempo, normalmente durante um ano. Esse índice é calculado a partir da relação entre a admissão e o desligamento de colaboradores.

O turnover pode ser medido geral na empresa ou por setores, pois pode acontecer de a rotatividade ser maior em um determinado departamento da empresa.

Formar uma boa equipe de trabalho é uma tarefa árdua, que exige atenção dos empreendedores e do RH. Contratar um candidato com perfil inadequado ou incompatível para a vaga pode causar prejuízos à empresa e aos negócios. Os responsáveis pelo processo de recrutamento e seleção devem ficar atentos à importância da contratação de funcionários para evitar a alta rotatividade. Por outro lado, perder um colaborador é sempre prejudicial para a empresa, especialmente quando se trata de bons funcionários.

Uma empresa que deseje trabalhar com um baixo índice de turnover, precisa ficar atenta e aplicar alguns mecanismos de avaliação. Esses servem para estimar e determinar os impactos causados na empresa, assim como identificar o que funciona ou não na rotina de trabalho.

 

Abaixo algumas consequências que o turnover pode causar em uma organização:
  • Reflexos na produtividade, na satisfação dos colaboradores e no lucro da empresa, sendo inferior ao esperado;
  • Os colaboradores que permanecem podem se sentir sobrecarregados com as tarefas extras;
  • Mudanças constantes podem gerar ansiedade no clima organizacional da empresa, podendo inclusive gerar conflitos;
  • Um turnover reduzido, preserva a imagem da empresa, assim como o capital financeiro.

Porém um índice de rotatividade não é de todo o ruim para uma empresa, desde que controlado. Ele pode ajudar a remodelar e melhorar os processos e o comportamento interno, trazendo novas experiências e ideias. Porém, vai depender da forma de gestão e quais os objetivos da empresa no mercado. Então, nem tão aos céus e nem tão a terra, o importante é equilíbrio.

Como calcular o turnover?

Para calcular o turnover, é preciso aplicar a uma fórmula que soma as admissões com as rescisões, divide o resultado por dois e, por fim, divide o resultado pelo número total de colaboradores da empresa no mês e multiplica por 100.

Turnover geral = Admissões mensais + desligamentos mensais

2

Então este resultado é dividido pelo número total de colaboradores e multiplicado por 100, conforme exemplo:

Uma empresa com 50 colaboradores, teve 4 admissões e 3 desligamentos em um determinado mês, o cálculo seria o seguinte:

  • 4 + 3 = 7 ÷ 2 = 3,5 ÷ 50 = 0,07 x 100 = 7%

Agora, você deve estar se perguntando se isso é bom ou ruim. Infelizmente não temos uma resposta exata, é difícil determinar um percentual ideal para esse indicador. Isso porque cada organização pode ter características diferentes e ainda políticas de retenção diferenciadas. Porém alguns estudos indicam que 10% ao ano é um número aceitável para turnover.

Como diminuir o turnover?

Toda a empresa tem taxa de rotatividade e existem diversos motivos que contribuem para isso, tais como: salários baixos, insatisfação com a liderança, más condições de trabalho e muitas vezes, a própria insatisfação do colaborador.

O primeiro passo é entender de forma mais profunda quais os motivos estão fazendo com que a equipe não permaneça. Um alto índice acaba representando resultados negativos a empresas, que vão precisar lidar com as despesas decorrentes deste processo. Então esse pode ser um momento para a empresa rever sua situação. Tente identificar onde estão as falhas e inclusive renovar alguns membros da equipe, para diminuir a rotatividade.

Acredite, seus melhores talentos nem sempre são os colaboradores que apresentam alto desempenho ou o melhor nível técnico. Além disso, observe os colaboradores capazes de se envolver e motivar a equipe, aqueles que realmente “vestem a camisa” da empresa.

Aproveite essas pessoas que estão jogando o seu jogo e investigue o índice de retenção desses profissionais. Isso vai ajudar a entender melhor as condições de trabalho da empresa, como: desafios que provoquem motivação, benefícios que a empresa oferece, qualidade da liderança, dentre outros.

Diante destas situações, analise os tipos de turnover (voluntária ou involuntária) e veja quais serão as melhores alternativas para corrigir, antes do cenário se tornar crítico. Atuando preventivamente, a empresa pode diminuir os efeitos e reter os talentos sem sofrer com substituições ou despesas.

Ficou com alguma dúvida ou quer saber mais sobre o assunto? Nós do Polo Contábil temos uma equipe especializada para lhe auxiliar, entre em contato.

Liege Jaqueline Kollet Peixoto

Gestora em RH, especialista em eSocial, Gestão Trabalhista e de Pessoas