skip to Main Content
5 Estratégias De Crescimento Para Microempresas

5 estratégias de crescimento para microempresas

Na década de 90, após o Plano Real, se observou um grande crescimento de novas organizações, de pequeno porte, o que foram chamadas de microempresas, trazendo um novo fenômeno de geração de empregos e movimentação financeira para o mercado econômico do Brasil.

De acordo com o SEBRAE (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), atualmente, as pequenas empresas brasileiras empregam aproximadamente 52% de todos os trabalhadores urbanos do país (aproximadamente 13 milhões de empregos com carteira assinada) e geram 20% do PIB Brasileiro, além de que, hoje em dia, este é o principal mercado que absorve a mão de obra formada nos cursos de administração de empresas.

Isso ocorre, exatamente por sua natureza, já que o seu porte influencia diretamente nisso, uma vez que, por serem menores, conseguem trazer maior dinamismo e menos burocracia para um processo de empregabilidade, principalmente pela vontade de crescer, pois precisam ter pressa e não podem gastar nem tempo, dinheiro e energia com longos processos seletivos que muitas das vezes não resultam em nenhum contratação.

As microempresas estão buscando o crescimento

As microempresas têm uma característica importante de não perder valor, seja ele financeiro ou em performance, por estar sempre nesta corrida do crescimento. Inclusive esta forma de atuação das pequenas empresas brasileiras estão concorrendo diretamente com as grandes, principalmente em serviços.

E por isso, cada vez mais é comum vermos as pequenas empresas levando vantagem em uma disputa com as grandes empresas, já que precisam aplicar com organização, disciplina e comprometimento os princípios básico da boa e velha administração de empresas: plano de negócios, planejamento a longo prazo, controle de riscos, controle patrimonial, reinvestimento, reduzir custos, melhorar a produtividade e evitar o desperdício e com isso estão conseguindo ter estrutura para atender as demandas de clientes e das próprias tendências atuais.

Segundo SEBRAE o Brasil, hoje já tem aproximadamente 6 milhões de micro e pequenas empresas (este percentual colocou o Brasil no ranking com um dos países mais empreendedores do mundo). Para vocês terem uma ideia, este volume representa 97% do mercado empresarial do país, logo, as médias e grandes empresas representam 3% apenas deste nicho.

Top 5 – Dicas para o crescimento das microempresas

Buscando sempre auxiliar nossos clientes, nós do Polo Contábil somos especialistas nas estratégias de alavancagem vertical do microempresário. E por conta disso, trouxemos cinco dicas de ouro de planos, planejamento e execução. Elas auxiliarão o crescimento do microempreendedor que tiver organização, disciplina e muita força de vontade de crescer.

1) Pense grande e planeje cada etapa:

O planejamento de um negócio é crucial, uma vez que ele tem o poder de fazer o negócio ser bem-sucedido ou fracassar;

 

2) Estruture seus processos desde o início:

Com os processos estruturados desde a sua concepção, você terá a garantia que crescerá de forma organizada, com riscos mitigados e sua jornada de crescimento será mais simples e curta;

 

3) Invista em pessoas:

Tenha ao seu lado pessoas que tenham familiaridade com o objetivo do negócio e principalmente estejam alinhadas com a missão, visão e valores da empresa. Invista sempre em treinamento e capacitação, já que uma equipe capacidade é sinônimo de alta performance e sucesso garantido;

 

4) Estude sobre marketing e vendas:

Apesar de serem duas áreas independentes, estão intimamente ligadas e serão o motor da sua empresa, já que é a partir delas que sairá o seu faturamento. Então invista tempo para ter estratégias de marketing e saiba como conduzir o departamento comercial de forma assertiva;

 

5) Tenha um controle rigoroso das suas finanças:

Não importa o seu tamanho, organize as finanças com muito cuidado e responsabilidade, separando contas PF de PJ, tendo classificação apurada dos gastos que te permitam sempre estar analisando se são ou não necessários e principalmente tenha um equilíbrio financeiro que te possibilite ter maior tranquilidade.

Não esqueça de ter metas para que possam te ajudar a crescer.

Ressaltamos que uma empresa, mesmo que pequena, caso não tenha um bom planejamento inicial, assim como estruturação, possui grandes chances de não ter sucesso em curto prazo. Por isso nós do Polo Contábil temos os melhores especialistas para te ajudar nessa etapa de concepção, estruturação, crescimento e alavancagem empresarial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendado só para você
Em dezembro de 2020, a Receita Federal iniciou o envio…
Cresta Posts Box by CP
Back To Top